Por iniciativa do senador Eduardo Girão (Podemos/CE), o Plenário do Senado aprovou por votação simbólica nesta terça-feira (15/12), a criação da Comenda Santa Dulce dos Pobres, uma homenagem a ser destinada as pessoas ou empresas que tenham prestado relevantes serviços na área social da saúde.

A proposta sugere a entrega, anualmente, do diploma de menção honrosa, pela Mesa do Senado Federal, a até três pessoas físicas ou jurídicas, durante sessão que será especialmente convocada com esse objetivo.

“Estamos fechando o ano com chave de ouro. O que fizemos no último dia deste ano legislativo não é por acaso. Este país é o país da paz e da solidariedade”, comemorou o parlamentar cearense.

De acordo o autor, o objetivo da matéria é reconhecer a atuação da religiosa brasileira que ficou mundialmente conhecida por dedicar sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados além de incentivar iniciativas de apoio social por parte da população. Irmã Dulce foi canonizada pelo Papa Francisco em 2019, tornando-se a primeira santa brasileira.

“Esta proposição busca, portanto, reconhecer o amor de Santa Dulce dos Pobres pelos excluídos e o seu imenso trabalho social, bem como incentivar o desenvolvimento de relevantes trabalhos na área social da saúde. Esperamos que cada pessoa ou instituição agraciada com a Comenda possa renovar nossa esperança de viver em um país mais fraterno e mais humano”, afirmou o senador ao justificar o projeto.