Dentro dos ambientes de trabalho, a profissão do engenheiro de Segurança no Trabalho atua com zelo máximo na segurança dos funcionários. A função essencial da profissão é pensar e desenvolver ações e projetos que reduzam o número de acidentes e de desenvolvimento de doenças ocupacionais, como lesões por esforços repetitivos, tendinites, entre outros problemas.

O engenheiro garante a segurança dos produtos destinados ao consumo e à aquisição. Também cabe a ele fiscalizar a integridade dos equipamentos, garantir o cumprimento das normas regulamentadoras, emitir laudos técnicos e orientar projetos voltados à ergonomia.

No último dia 27 de novembro, foi comemorado o Dia do Engenheiro de Segurança do Trabalho e, para homenagear a data, o Infosenge deste mês entrevistou o profissional Valderiz Brasileiro Neto, que cuida da área na operadora de plano de saúde Unimed Fortaleza.

  1. Quais são os principais desafios da profissão de engenheiro de Segurança do Trabalho?

– Um dos principais desafios encontrados, sem sombra de dúvidas, é a educação em Segurança do Trabalho. Ao longo da jornada profissional, o engenheiro de Segurança irá deparar com diversas empresas em que a cultura de segurança é bem baixa ou inexistente, ficando a cargo dele e de sua equipe desenvolver e fomentar essa cultura nas diversas formas dentro da empresa.

  1. Como você avalia o mercado de trabalho?

– Cada vez mais nos tornarmos profissionais essenciais para as empresas. A cultura de segurança dissemina um melhor ambiente para se trabalhar, atende as obrigações legais e também torna a empresa mais competitiva. Após meses de pandemia e recesso, o mercado de trabalho está voltando a ficar aquecido. Tenho recebido excelentes vagas de diversas grandes empresas e isso mostra que o mercado está retornando ao seu normal.

  1. Como o engenheiro atua na prevenção de acidentes de trabalho?

– A principal forma de prevenção é a educação. Colaboradores treinados e bem orientados fazem com que as situações rotineiras sejam feitas com segurança. Além disso, padrões e procedimentos bem definidos trazem excelentes resultados na execução das atividades. O nosso trabalho é prevenir, então estar presente nas áreas acompanhando as alterações dos processos e rotinas também é uma das formas de se antecipar aos riscos, ou seja, revisar procedimentos, padrões e treinamentos será uma rotina sempre. Por fim, estar alinhado com as atividades das demais áreas da empresa faz toda a diferença no resultado final.

  1. Como funciona a formação da profissão? E o que se aprende no curso realmente acontece na prática?

– O curso de pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho tem duração aproximada de 1 ano e meio a 2 anos. Assim como em vários outros cursos, o aluno recebe muitas informações, afinal atualmente temos 37 normas regulamentadoras que regem sobre as empresas. Essas normas serão colocadas em prática quando o profissional assumir o cargo em alguma empresa, mas o curso é a base para a compreensão e a aplicação dessas normas.

  1. O que você falaria para os futuros engenheiros de Segurança do Trabalho?

– Tenham orgulho da profissão escolhida. O trabalho dos profissionais da Segurança é cuidar das pessoas, portanto, tenham empatia pelos colaboradores e façam o seu melhor sempre. Dediquem-se, se esforcem e estudem bastante, pois dentro da nossa rotina sempre aparecerão novos desafios.